Se todos os professores fossem iguais a voce

Se todos os professores fossem iguais a voce

Texto copiado do Faceboock de um professor chamado Fred Jr.

Frederico Araujo Jr.

15 de março às 20:15 · 

Frederico Araujo Jr.

15 de março às 20:15 · 

Hj numa de minhas aulas com oitavo ano vi um aluno se mascarando no fundo da sala tal qual os rapazes assassinos. E sorrir. 
Tive q paralisar a aula por meia hora pra tentar demover da cabeça dele e dos demais aquela fantasia. 
O menino tinha o mesmo perfil. Quieto, arredio, estilo classe media, não sociável e inteligente.
Tentei fazer eles entenderem que a vida de QQ um deles importa. Q mesmo os mais acanhados ou expansivos importavam pra mim, pros pais deles e amigos. E nenhum sofrimento eh motivo de revolta sem causa, como os dos meninos de Suzano. 
Falei desde vídeo games até a cultura armamentista. Comentei sobre a cultura de ódio. Da não aceitação do outro. E Não citei marxismo ou kit gay em nenhum momento. Apenas me mostrei um professor que TB eh pai, tio e humano.
O rapaz me veio ao final da aula me cumprimentar e agradecer pelos esclarecimentos, se desculpando pela brincadeira. Eu chorei disfarçadamente.
Mas até quando a gente consegue ter energia e disposição pra isso? Até quando poderemos arrastar geladeiras como barricadas? Até quando aturaremos receber um salário como hoje depositado na conta que não dura até amanha?Tenho apenas 12 anos d magistério e estou exausto. Atacado por governo, pais e muitas vezes por direções.
Não precisamos de filmes da Marvel, meus amigos. 
Nós somos super heróis de verdade.
Reconheçam, por favor.
Seus filhos são nossos filhos TB.382Elizabeth Magalhães, Ivelise Sbn e outras 380 pessoas40 comentários

Hj numa de minhas aulas com oitavo ano vi um aluno se mascarando no fundo da sala tal qual os rapazes assassinos. E sorrir. 
Tive q paralisar a aula por meia hora pra tentar demover da cabeça dele e dos demais aquela fantasia. 
O menino tinha o mesmo perfil. Quieto, arredio, estilo classe media, não sociável e inteligente.
Tentei fazer eles entenderem que a vida de QQ um deles importa. Q mesmo os mais acanhados ou expansivos importavam pra mim, pros pais deles e amigos. E nenhum sofrimento eh motivo de revolta sem causa, como os dos meninos de Suzano. 
Falei desde vídeo games até a cultura armamentista. Comentei sobre a cultura de ódio. Da não aceitação do outro. E Não citei marxismo ou kit gay em nenhum momento. Apenas me mostrei um professor que TB eh pai, tio e humano.
O rapaz me veio ao final da aula me cumprimentar e agradecer pelos esclarecimentos, se desculpando pela brincadeira. Eu chorei disfarçadamente.
Mas até quando a gente consegue ter energia e disposição pra isso? Até quando poderemos arrastar geladeiras como barricadas? Até quando aturaremos receber um salário como hoje depositado na conta que não dura até amanha?Tenho apenas 12 anos d magistério e estou exausto. Atacado por governo, pais e muitas vezes por direções.
Não precisamos de filmes da Marvel, meus amigos. 
Nós somos super heróis de verdade.
Reconheçam, por favor.
Seus filhos são nossos filhos TB.382Elizabeth Magalhães, Ivelise Sbn e outras 380 pessoas40 comentários

Fred Araujo

Sou um Produtor Cultural nato.Jornalista por vocação e Artesão em Jóias de Prata por necessidade.Cinquenta anos de atividades na Feira Hippie de Ipanema.Atuo na área do Audiovisual de forma independente, sem vínculos empregatícios com nenhuma empresa de comunicação brasileira. Criei a TV Comunitária de São Gonçalo e o site www.rionlinetv.com, por onde divulgo as minhas reportagens.Leio livros de História, Ciência, Psicologia, e Filosofia e sou o Editor deste site que criei a cerca de nove anos.